Translate

terça-feira, 4 de setembro de 2012

O DEUS DA PROVISÃO TEM MUITAS BÊNÇÃOS PARA DAR


Abraão pegou a lenha para o holocausto e a colocou nos ombros de seu filho Isaque... Abraão deu o nome àquele lugar de O Senhor Proverá. Gn 22.6 e 14

Provações são diferentes de tentações. Elas servem para nos fazer crescer, amadurecer e também servem para nos livrar de desvios e enganos. Em Gênesis 22, temos o patriarca Abraão sendo provado a entregar o filho da promessa, Isaque, em sacrifício a Deus no alto do Monte Moriá. Abraão esperara muitos anos pelo filho que somente nasceu quando já contava com cem anos de idade. E aprouve a Deus prová-lo desta forma, pedindo o sacrifício de seu filho.

Sem nenhuma dúvida, o sacrifício do filho da promessa por parte de Abraão é um anúncio do sacrifício que viria a acontecer dois mil anos depois, do Filho Unigênito do Deus Eterno, Jesus Cristo, também naquela região. Até mesmo o detalhe de Isaque levar sobre os ombros a madeira a ser usada no sacrifício, demonstrando uma tenra inocência ao perguntar ao pai "onde está o sacrifício" - tudo aponta para Jesus e seu sacrifício perfeito e redentor. Louvado seja o Senhor Deus por não haver nos negado seu único Filho.

Há uma lição muito preciosa para nós, homens de honra, neste texto: Corremos o risco de tornarmos uma bênção em algo tão importante ou mais importante do que o próprio Deus em nossos corações. Isaque fora dado por Deus a Abraão, mas jamais poderia ocupar o lugar de Deus na vida do patriarca. Isaque era uma bênção e não poderia ser idolatrado. Isaque era de Deus. E a provação serviu para que Abraão reafirmace seu discernimento de que tudo era de Deus, o Deus da Provisão.

No alto do monte Moriá, onde mil anos depois o rei Salomão construiu o templo, Abraão recebeu da parte do Senhor uma promessa maravilhosa:
Juro por mim mesmo, declara o Senhor, que por ter feito o que fez, não me negando seu filho... esteja certo de que o abençoarei e farei seus descendentes tão numerosos como as estrelas do céu e como as areias das praias do mar. Sua descendência conquistará as cidades dos que lhe forem inimigos e, por meio dela, todos os povos da Terra serão abençoados, porque você me obedeceu. (Gn 22.15-18)

A obediência de Abraão fez Deus jurar por si mesmo. Perceba como isto é tremendo! Deus jurou por si mesmo que a obediência de Abraão redundaria em bênçãos, tanto para ele como para sua descendência. Este é o Deus da Provisão - Ele é capaz de abençoar sobremaneira todo servo que é fiel, consagrado e obediente. Se você amar a Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e com todo o seu entendimento, então, não haverá impedimentos para que Ele o abençoe.

Que a sua vida esteja sobre o altar em sacrifício vivo a Deus. Certifique-se de que nenhum ídolo tome o lugar de Deus em seu coração. E seja abençoado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário